terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Primeiros Erros




Às vezes cometemos erros, erros bobos, tão bobos que são irremediáveis.
Um deslize aqui, uma grosseria ali, um descaso ao acaso... Uma palavra jogada ao vento... As vezes jogada com força... Não se mede o peso disso no dia-a-dia. E aos poucos isto vai engrossando, virando rotina, virando habito, corroendo, contaminando, destruindo. Já andei por este caminho antes e sei onde dá. É fatídico. É mortal.
E é tarde pra se consertar, pra tentar fingir que vai ser diferente...A cicatriz que fica serve para nos lembrar o quanto dói fazer um corte. Quanto mais profundo, pior é a marca, pior é a lembrança. Perde-se o respeito pela dor e os erros doravante serão maiores. Quisera eu não ter cometido aquele primeiro erro bobo e não me acostumado com ele.

4 comentários:

Lidianne disse...

Ah Candido todos nós erramos, erros feios que quase sem perdão, mais isso não quer dizer que iremos desistir, já passei por cada uma nessa vida, se arrependimento matasse eu já estaria morta há milhoes de anos...rs

Belos Post

bjs

Lidianne disse...

O que o ser humano precisa é de paciencia e compreensão, para que esses erros considerados bobos mais que acabam qualquer relacionamento não se tornem um problema.

Elisandra Fontes disse...

Erros fazem parte da vida, a correção destes erros é a nossa grande batalha diária. A ainda, tentar não cometê-los mais, é o nosso grande sonho, como forma de evoluir. Estamos todos juntos nesta estrada. :)

Elisandra Fontes disse...

Erros fazem parte da vida, a correção destes erros é a nossa grande batalha diária. A ainda, tentar não cometê-los mais, é o nosso grande sonho, como forma de evoluir. Estamos todos juntos nesta estrada. :)